Encontro entre as instituições de ensino Faustino Jarruche e Hermínia Gugliano visou ao compartilhamento de vivências em sala de aula e à celebração de mais um ano de conquistas e parceria com a metodologia da Inteligência Relacional

Na noite da última terça-feira (11), a Escola Estadual Professora Hermínia Gugliano e a Escola Municipal Dr. Faustino Jarruche, de Ribeirão Preto (SP), promoveram, em conjunto, um grande encontro para compartilhar as práticas realizadas e vivenciadas por meio da metodologia de Educação Socioemocional durante o ano letivo. O momento, que reuniu educadores e gestores das duas instituições de ensino, contou também com a palestra “A importância da Educação Emocional e Social no ambiente escolar”, ministrada pelo professor João Roberto de Araújo, fundador da Inteligência Relacional e idealizador da metodologia.  

Para iniciar o momento, o professor de Educação Física, da Escola Faustino Jarruche, Rogério Festucci, realizou uma dança circular. “A proposta de trazer a dança circular para esta ocasião foi promover integração e acolhimento. A canção foi escolhida devido à simbologia que ela remete e a reflexão que nos proporciona. Na minha disciplina, consegui desenvolver bastante essa questão da união, da troca com outro e da cooperação com as crianças por meio das danças circulares. Essa metodologia agrega para a vida e relações de todos aqui na escola”, conta.

Em seguida, a diretora Luciana Leão fez a abertura do encontro, apresentando os trabalhos realizados com os alunos da instituição municipal. “Para nós foi uma honra trabalhar com essa metodologia, esse grande presente que nos foi dado. Foi um ano de muito aprendizado para todos nós. Agradeço mais uma vez a dedicação dos professores e esperamos que isso possa ser levado cada vez mais adiante. Que os próximos anos nos tragam muito mais conquistas”, comenta.

A diretora da Hermínia Gugliano, Regina Dibo também se mostrou agradecida. “A palavra que resume tudo isso é gratidão. Sou grata pela metodologia, pela Inteligência Relacional e por todos os nossos seis anos de parceria. Ao longo de todo esse tempo, mais de 3 mil e 600 crianças foram beneficiadas com a educação emocional e melhoraram suas vidas, relações e aprendizado. Crianças que passaram a expressar, compartilhar e lidar com suas emoções. Portanto, é imensa a minha gratidão”, celebra.  

Na ocasião, as educadoras Lívia Baraldi e Bianca Strocco, da escola estadual Hermínia, relataram suas percepções quanto ao desenvolvimento da educação emocional. “Percebi que o momento do diálogo é o mais importante para a sala, porque eles se sentem vistos e ouvidos. Tenho uma aluna que apresentava comportamentos de risco e hoje eu posso dizer que ela é resultado de um trabalho de muito amor, acolhimento e carinho. Ela é uma das crianças que mais gosta das aulas da metodologia, pois é o momento em que ela se expressa, fala das suas emoções e tem o abraço dos amigos”, comenta Bianca.

“Quando eu cheguei na escola este ano e me deparei com alunos emocionalmente amadurecidos, que se preocupam com os colegas e possuem uma capacidade enorme de diálogo e empatia, fiquei ainda mais encantada com a metodologia. Foi na prática que eu percebi que tudo aquilo que ouvi na formação inicial realmente funcionava. Eu me apaixonei por tudo isso e acredito sim, que nós, educadores, devemos desenvolver a metodologia de Educação Socioemocional com as nossas crianças para termos mais escolas como a que eu tenho o prazer de lecionar”, destaca Lívia.

Para encerrar o grande encontro, o professor João Roberto de Araújo ministrou a palestra e abordou os desafios da educação do futuro e a importância em tratar do bem-estar subjetivo dos seres humanos. “Precisamos nos atentar ao nosso autoconhecimento para que possamos entender quem somos, o que queremos e como nos sentimos. Este trabalho é primordial para encarar o que nos espera lá na frente, e com a educação socioemocional nas escolas já conseguimos preparar nossas crianças para um desenvolvimento pleno e saudável”, disse.

Educação Socioemocional em Ribeirão Preto

A Escola Municipal Dr. Faustinho Jarruche iniciou as atividades de educação sociomeocional em 2017, contemplando todos os alunos do Ensino Fundamental I. Neste ano, ampliou os conteúdos para as turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Já a Escola Estadual Professora Hermínia Gugliano está há seis anos promovendo uma educação integral que vai além dos conteúdos curriculares, envolvendo todos os estudantes do Ensino Fundamental I.

Com esse trabalho é possível prevenir situações de estresse, bullying, uso e abuso de álcool e drogas, depressão e violência, por meio do desenvolvimento da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, alicerces da construção de uma Cultura de Paz, presentes na Lei Antibullying, sancionada em 14 de maio e também parte integrante da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Antes mesmo do documento ser homologado, as escolas já se preocupavam em proporcionar uma educação integral e humanizada com foco na redução da violência e melhoria dos índices de aprendizagem e da convivência.

Fonte: Inteligencia Relacional