Ação já consagrada entre os alunos que irão realizar o Exame Nacional do Ensino Médio, o movimento #SeLigaNoEnemPB esteve no último sábado (14), no município de Cuité, no agreste paraibano. O evento, que é idealizado pelo Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE), conta com vários parceiros, entre eles, a Organização Inteligência Relacional.

Durante o dia, cerca de 700 alunos estiveram reunidos na Escola Cidadã Integral Técnica (ECIT) Jornalista José Itamar da Rocha Cândido, onde participaram de várias atividades como práticas laboratoriais, oficinas, palestras, aulões, apresentações culturais, orientações para o Enem, e desafios com aplicativos pedagógicos. A proposta do movimento é mobilizar e preparar os estudantes para o Enem, de forma diferenciada e dinâmica.

Na palestra de Educação Emocional e Técnicas de Relaxamento, realizada pela consultora pedagógica da Inteligência Relacional, Thayanne Lima e pelo fisioterapeuta, Elias Júnior, os estudantes receberam dicas de posturas, concentração, relaxamento, regulação emocional e respiração. "Na questão emocional, focamos em diferentes aspectos de regulação, tanto no sentido de estimular emoções agradáveis, como em estratégias para regular as desagradáveis. O objetivo foi melhorar o aproveitamento de cada um tanto na preparação quanto na hora da prova do ENEM, ressaltou Thayanne.

Já em outro momento, a consultora pedagógica, Bruna Ferreira, conduziu a oficina Educação Emocional e Preparação para o Enem. “Nesse encontro conversamos sobre as emoções e como ela pode influenciar na vida das pessoas, destacando que com a regulação e um planejamento permanente, pode ser possível alcançar os objetivos almejados, a exemplo da aprovação no vestibular”, enfatizou.

Para a aluna da Escola Cidadã Integral (ECI) Orlando Venâncio dos Santos, Camila Raquel, a oficina ajudou a entender melhor os seus comportamentos. “A gente sofre uma pressão muito grande. As dicas apresentadas serão fundamentais para que possamos lidar melhor tanto na vida pessoal quanto futuramente no mercado de trabalho, ajudando na melhoria de nossa rotina”, disse.

Fonte: Inteligência Relacional