A ação faz parte do processo de introdução da educação socioemocional, proposta que visa trabalhar a regulação emocional e redução de conflitos no ambiente escolar. Prefeitos e gestores de municípios vizinhos também terão a oportunidade de conhecer a proposta

A partir desta próxima quinta-feira (8), o município de Viçosa, na Zona da Mata mineira, começa o processo de introdução da Educação Emocional e Social, metodologia inovadora que será implantada na grade curricular das escolas da rede pública de ensino. A ação, desenvolvida por meio de uma parceira com a Organização Inteligência Relacional, pioneira do país, contemplará cerca de dois mil alunos, trabalhando a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, alicerces para a construção de uma Cultura de Paz.

Nesta primeira etapa será promovida uma grande sensibilização, dividida em dois encontros, sendo um já na quinta-feira, das 14h às 18h, no Espaço Trigo Leve, no Vale do Sol, envolvendo toda a rede de educação de Viçosa. Neste dia, o professor João Roberto de Araújo, fundador e orientador de conteúdos da Inteligência Relacional, irá realizar a palestra “A importância da Educação Emocional e Social para a escola e a comunidade”, apresentando relatos e a fundamentação que permeia o desenvolvimento da metodologia.

Já no sábado (10), das 8h às 12h, gestores e educadores do Ensino Fundamental I irão participar, no Centro Educacional, da palestra “Educação Inclusiva: diversidade e empatia na prática pedagógica”. O momento será conduzido pela consultora pedagógica da Inteligência Relacional, Rafaela Paiva, que irá apresentar aos participantes caminhos para lidar com essa temática no ambiente escolar, tendo também como apoio da educação socioemocional.

Em outra etapa, em data ainda a ser definida, os educadores e gestores passarão por uma Formação Inicial, processo onde é apresentado as vivências que podem ser trabalhas com os alunos dentro da sala de aula. Além disso, eles terão a oportunidade de conhecer o material pedagógico completo e exclusivo, composto por livros impressos que apresentam recursos psicopedagógicos envolventes e lúdicos, atividades e conteúdos pertinentes à faixa etária e ao ano escolar de cada estudante.

A educação socioemocional é um processo educativo, regular e permanente que visa evitar situações de estresse, uso e abuso de álcool e drogas, depressão e violência, além de contribuir com a elevação de aprendizagem. Em 2017, a Educação Emocional e Social, inovação pedagógica que surge da confluência de diversos ramos do conhecimento como a Pedagogia, a Neurociência, a Psicologia e as Ciências Sociais, foi inserida na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em três das dez diretrizes vigentes e também já é parte integrante da Lei Antibullying.

Conhecendo a Educação Emocional e Social

Na sexta-feira (9), será realizado, no Salão Nobre da Prefeitura de Viçosa, um momento de apresentação da metodologia para prefeitos e gestores de municípios vizinhos. No encontro, promovido em dois horários (das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h), duas palestras serão realizadas, sendo uma com o professor João Roberto de Araújo e a outra com a consultora pedagógica Rafaela Paiva. Os temas serão, respectivamente, “A importância da Educação Emocional e Social para a escola e a comunidade” e “A Educação Emocional e Social e as competências gerais da BNCC”. 

Fonte: O Diário Regional