Educação Emocional e Social

Educação Emocional e Social

A Educação Emocional e Social é um processo educativo, regular e permanente, que busca desenvolver consciência, autonomia e regulação emocional. Com ela evitam-se situações de estresse, uso e abuso de álcool e drogas, depressão e violência por meio do desenvolvimento da concentração, da tolerância, da autoestima, do aprendizado de competências emocionais e habilidades para solução de conflitos. Tudo isso gera melhoria da relação com o outro e, consequentemente, uma sociedade mais pacífica.

Em 2017, a Educação Emocional e Social, inovação pedagógica que surge da confluência de diversos ramos do conhecimento como a Pedagogia, a Neurociência, a Psicologia e as Ciências Sociais, foi inserida na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em três das dez diretrizes vigentes. A empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, alicerces da construção de uma Cultura de Paz e produtos da Educação Emocional e Social, aparecem como essenciais entre as competências gerais da BNCC.

Concentração, tolerância, construção da pax, sociedade mais pacífica, convivência, aprendizado, autoestima, felicidade, melhoria da relação com o outro.

Educar para as emoções é sinônimo de educação para a paz, e a paz individual é condição fundamental para a promoção da paz coletiva.